Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As birras da mãe

Venturas e desventuras de uma tripeira que rumou a sul. As histórias da filha, da mulher e da mãe.

As mães da bonecada

tom_sawyer_lideranc3a7a.jpg

 

Se têm criancinhas em casa ou na família mais próxima, sabem bem que são o Ruca, a doutora brinquedos, o Daniel tigre, o Miles, etc.

E as mãezinhas desta malta toda, sabem quem são?

Estão a ver aquelas mães que não ralham, que nunca levantam a voz, que nunca estão cansadas nem com os nervos num frangalho, nunca perdem a cabeça nem ameaçam com castigos, têm sempre a casa arrumada e a comida saudável prontinha?

Hummm... Estão com dificuldade em visualizar estas mãezinhas, não é? TAMBÉM EU!

É  que já nem as consigo ver bem!! Não há pachorra para tanta sabedoria, paciência, receitinhas saudáveis e casas num brinco... IRRA!! Que enjoo!

E como se não bastasse, parece que estão sempre a esfregar na minha cara "Estás a ver como é possível manter a casa arrumada, ter sempre a comidinha saudável e resolver as birras dos miúdos sem que um único fiozinho de cabelo saia do sítio? Estás? Aprende! Bota bem os olhos nisto!"

Ahhhh ca nervos!!

Que saudades que eu tenho dos heróis da minha infância, o Tom Sawyer, a Heidi, o Marco...

Órfãos, enjeitados, criados por familiares ou orfanatos dúbios, levavam com gritaria a toda a hora e castigos bera, procuravam a mãe que os tinha deixado todos esfarrapados e descalços e que ainda por cima comiam bolachas de pacote sem que chamassem a proteção de menores.

Belos tempos esses! Em que dávamos graças pelos berros da nossa mãe depois de cortarmos a franja (qual escadaria do Bom Jesus), por nos obrigar a varrer o chão da casa de banho e  nos fazer andar sem fitas ou ganchos a esconder a desgraceira sujeitos a bullying mas tínhamos de "aprender a lição"! É que se fosse a mãe da Ana dos cabelos ruivos ou a do Marco davam logo à soleta e íamos parar ao orfanato mais próximo! Estão a ver a sorte que nós tinhamos?

Já os nossos filhos não têm sorte nenhuma... Em vez de levarem com a mãezinha que sabe consertar todos os brinquedos, que os leva todos os dias à escola, onde só estão o tempo suficiente para as atividades letivas, e  ainda os recebe numa casa imaculadamente limpa e arrumada, com uns muffins acabadinhos de fazer de aveia, mirtilos e sem adição de açúcar, calhou-lhes a mãe que berra, que os arrasta de madrugada para a escola, só os vai buscar, na melhor das hipóteses, ao fim de 10 horas e ainda lhes espeta com um prato à frente de douradinhos e massa. Já viram que falta de sorte?

Cada vez tenho menos tempo para os nossos filhos e, para além de não nos podermos queixar disso porque não parece bem à sociedade, ainda temos de levar com as mães do Ruca desta vida?

Vou ali só ali introduzir os miúdos na bonecada à antiga. Pode ser que aprendam qualquer coisinha :P!

 

 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Inês Barros Cabral 16.03.2018 10:01

    Isso mesmo :)
    Os concertos no carro são do melhor! Mesmo quando o "vizinho" do lado nos olha de lado, como se fossemos doidas :P
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.